Dermatologia Cosmética

Lista de doenças


Diretor Técnico
Dr. Paulo Sergio Zeminian,
CRM 45136,
Registro de Qualificação de Especialista 11.513

Peelings

Peelings são procedimentos de esfoliação da pele, que auxiliam os tratamentos dermatológicos para acne, manchas escuras e rugas.

Existem diversas modalidades de peelings, que são indicadas conforme o quadro clínico, o tipo de pele e a profundidade que se deseja atingir. São procedimentos realizados na maioria das vezes em clínicas, não exigindo hospitalização.

Peelings químicos superficiais e médios

São os procedimentos mais simples e mais comuns, realizados em conjunto com os tratamentos de acne, manchas escuras e rugas.

A esfoliação na pele ocorre só nas camadas superficiais, provocando apenas uma leve reação local, geralmente com vermelhidão e escamação fina, por alguns dias. São muito bem tolerados e não exigem que o paciente se afaste de sua rotina diária.

Entre os peelings superficiais mais eficazes destacam-se:

Peelig de ácido glicólico: é aplicado pelo médico sobre a pele previamente lavada, promove uma reação imediata após alguns minutos, deixando a pele avermelhada. A seguir é removido com uma simples lavagem da face, podendo o paciente retomas as atividades normalmente, exceto tomar sol.

Peeling de ácido retinóico: indicado para peles mais oleosas, é aplicado na clínica e removido apenas em casa pelo paciente, após algumas horas. Também deve ser evitado osol com o uso de protetor solar.

Peeling de Jessner, peeling de ácido salicílico, peelig de ATA (ácido tricloroacético), soft peel, easy peel, peelings combinados: constituem diversas outras modalidades de peelings químicos superficiais e médios que poderão ser indicadas pelo dermatologista conforme as necessidades específicas de cada paciente.

Peelings físicos superficiais,  a chamada MICRODERMOABRASÃO ou PEELING DE CRISTAL, utiliza um aparelho que emite através de uma ponteira, um jato de microcristais, que promovem um lixamento bastante superficial da pele; atenuando rugas, contribuindo também para a redução de manchas, cicatrizes e estrias.

Diversos aparelhos de moderna tecnologia a laser, luz intensa pulsada, radiofrequência são também utilizados em procedimentos chamados “RESOURFACING NÃO ABLATIVO” ou “FOTOMODULAÇÃO”, nos quais a pele é levemente esfoliada e a ação das ondas eletromagnéticas atingem as camadas mais profundas da pele, sem provocar danos na superfície, podendo o paciente manter suas atividades normalmente.

São utilizados para tratamentos de rugas mais superficiais e flacidez da pele.  

Peelings profundos: são indicados para tratamentos de formas mais graves de acne, com muitas cicatrizes, ou para rejuvenescimento de pele envelhecida pela luz solar ou rugas mais profundas.

Existem os PEELINGS PROFUNDOS QUIMICOS e os PEELINGS PROFUNDOS FÍSICOS.

Peeling profundo químico:  o chamado PEELING DE FENOL, é uma forma de peeling muito potente e agressivo, indicado só para os casos graves de rugas e fotoenvelhecimento. É procedimento de realização em hospital, em ambiente cirúrgico, com anestesia geral e monitoramento de funções cardíaca e renal, devido a possíveis complicações.

Peeling profundo físico: a chamada DERMOABRASÃO, pode ser feita com aparelho de lixamento cirúrgico da pele ou a laser de Co2 (DIÓXIDO DE CARBONO). São também procedimentos mais agressivos, com boa indicação em casos de cicatrizes mais profundas de acne e rugas mais avançadas, devendo também ser feito sob sedação ou anestesia, em ambiente apropriado.